Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . . .
Dow Jone ... % . . . .

Newsletter

Ouvidoria do TRT/RJ comemora 15 anos neste sábado (1º/8)

Canal de aproximação da Justiça do Trabalho fluminense com os seus usuários (externos e internos), a Ouvidoria do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) completa 15 anos neste sábado (1º/8). A data marca o início da gestão do primeiro ouvidor do Regional, desembargador Gustavo Tadeu Allkmim, designado pela Presidência para exercer a função (por meio do Ato nº 1.495/2005) a partir de 1º de agosto de 2005. Após essa primeira administração, o cargo de ouvidor passou a ser preenchido por eleição do Tribunal Pleno. O ouvidor atual é o desembargador Leonardo da Silveira Pacheco, à frente do setor há três anos (ele foi eleito em 2017 e reeleito em 2019). “A Ouvidoria do TRT/RJ tem como ponto forte o fato estar no ‘batalhão de frente’ na luta por uma Justiça do Trabalho eficaz, transparente e célere. Desde a criação da unidade, todos os seus titulares e suplentes esmeraram-se na sua consolidação e no seu fortalecimento”, assinala o magistrado, ex-presidente do Colégio de Ouvidores da Justiça do Trabalho (Coleouv). O desembargador ressalta que, neste atual cenário de pandemia, a Ouvidoria do TRT/RJ teve que dar um salto de qualidade no seu funcionamento. “Atenta à nova realidade, não mediu esforços para possibilitar o atendimento daqueles que, de uma hora para outra, viram os diversos órgãos do Tribunal cerrarem suas portas, o que felizmente não significou a paralisação dos serviços. Ao contrário, uma vez que no home office metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça foram até ultrapassadas”, diz ele. Neste período da pandemia, foram registradas, até então (de 17/3 a 27/7), 2.927 manifestações, com índice de solução de 98,8%. Desde 2017, o desembargador Leonardo Pacheco tem dividido a gestão da Ouvidoria com o seu suplente, o desembargador José Luís Campos Xavier. Compartilham trabalhos, projetos e o entusiasmo de exercer a função. “Atuar na Ouvidoria representa colocar o cidadão em primeiro lugar, e esse sempre foi o diferencial da 1ª Região. A maior recompensa é ver a satisfação do cidadão quando nos procura e recebe a informação que atenda à sua necessidade. A sensação do dever cumprido é a maior recompensa”, pontua o vice-ouvidor, presidente atual do Coleouv. Ouvidor e vice: desembargadores Leonardo Pacheco e José Luís Xavier (a partir da esquerda)  Ambos os desembargadores destacam que o comprometimento e o talento dos servidores da equipe da Ouvidoria têm sido fundamentais para alavancar a unidade. Um desses servidores é Jorge Fernandes, lotado no setor há 11 anos e gestor desde fevereiro de 2015. “Trabalhar na Ouvidoria é um presente que recebi, pois nesta unidade há possibilidade de verdadeiramente dar voz aos cidadãos que se socorrem dos serviços prestados pelo TRT/RJ, na grande maioria jurisdicionados e advogados, e, dentro do possível, auxiliá-los na busca de soluções pacíficas para as questões por eles apontadas”, diz ele. Jorge Fernandes (à direita), em reunião virtual com a equipe da Ouvidoria  Gestora da Ouvidoria de novembro de 2005 ao início de 2015, a servidora Janúbia Castro também é parte importante na comemoração desses 15 anos. “Foi uma honra de ter tido a oportunidade de participar da criação de um canal de cidadania, por excelência. Foi um privilégio ver a Ouvidoria do TRT/RJ se tornar uma referência no estado do Rio de Janeiro e incontestável referência nacional entre as ouvidorias do poder judiciário”, atesta. Um pouco de história O começo da unidade foi modesto, no gabinete do desembargador Gustavo Tadeu Allkmim, com dois servidores do gabinete: Plínio de Almeida Neto e Carla Amorim, já falecida. De acordo com o desembargador Alkmim (que ficou na função até 2007), no início foi necessário fazer um trabalho intenso de divulgação dentro do Tribunal, esclarecendo que o setor não foi criado para fiscalizar, como muitos pensavam.   Aos poucos foi se solidificando uma cultura de que a Ouvidoria poderia ser uma importante ferramenta de gestão, contribuindo para melhorias na organização. Ela foi conquistando espaço – literalmente – e recebeu uma sala própria no 4º andar do prédio-sede. Em 2018, ganhou novas instalações, no térreo do prédio-sede, ficando próxima à entrada da Avenida Presidente Antonio Carlos, em convergência com sua função de ser a porta de entrada do cidadão no TRT/RJ. Atendimento presencial na Ouvidoria (registro de 2017) Também foram ouvidores do TRT/RJ os desembargadores José Nascimento Araujo Netto (2007-2009/ 2009-2011), Damir Vrcibradic (2011/2012), Luiz Augusto Pimenta de Mello (2012/2013), Edith Maria Corrêa Tourinho (2013/2015) e Rosana Salim Villela Travesedo (2015/2017).    
31/07/2020 (00:00)
© 2020 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.